Anestesicos para o aborto: geral e local

A anestesia e uma condicao indispensavel que ocorre quando se prepara para um aborto medico. Uma excecao e um aborto medico, ja que este procedimento nao envolve intervencao cirurgica. Aborto classico envolve a expansao artificial do colo do utero, apos o qual a raspagem do feto e suas membranas e realizada. Essas manipulacoes sao acompanhadas de dor intensa, o que torna a anestesia com aborto um estagio obrigatorio de preparacao.

Anestesia para o aborto

Na ausencia de contraindicacoes e do desejo da mulher, a anestesia geral e usada. E realizado com a ajuda de uma mascara ou injecao intravenosa de um anestesico, o que leva a uma “desconexao” temporaria da consciencia. Mas, mais frequentemente, sao usados ??metodos de anestesia que tem um carater local – varios bloqueios. Eles aceleram a preparacao de uma mulher para a cirurgia e tambem reduzem o risco de complicacoes durante a intervencao.

Entao voce tem que executar anestesia local extremamente limitada – bloqueio do nervo genital. Mas esta medida so pode reduzir a dor sentida por uma mulher. Agora, o aborto medico veio em auxilio de tais pacientes, assim como a aspiracao a vacuo do ovulo fetal.

Sem anestesia geral

No entendimento de muitas meninas, o aborto implica em um procedimento doloroso e desagradavel realizado com a ajuda de instrumentos cirurgicos. Mas tambem existem tecnologias modernas que nao exigem anestesia adicional:

  • O aborto medico e realizado apos um exame minucioso da menina – as drogas incluem prostaglandinas, que tem varios efeitos colaterais. Apos uma breve preparacao, ela toma uma certa dose do medicamento, apos o que ocorre o descolamento e a remocao do feto com as membranas. Este metodo so e possivel em epocas extremamente precoces (ate 6 semanas), o que o torna muito raro na pratica.
  • A aspiracao a vacuo e realizada com uma bomba especial que cria uma pressao negativa no interior. Seu uso e viavel somente apos a expansao preliminar do colo do utero – com a ajuda de drogas ou instrumentos. O procedimento acarreta um risco menor de dano ao utero, mas tambem tem suas desvantagens – geralmente a remocao incompleta das membranas.

Como esses metodos ainda sao acompanhados por alguma manipulacao, ha um risco de dor. Especialmente diz respeito a aspiracao a vacuo onde ha um estiramento dos tecidos. Por isso, muitas vezes os doutores recorrem a anestesia local – bloqueio do nervo genital.

Bloqueio poodendal

O aborto sob anestesia local e um metodo de excecao, quando existem claras contraindicacoes para outros metodos de anestesia. Neste caso, e realizada a exclusao local do nervo, responsavel pela sensibilidade da mucosa vaginal e do utero:

  • Preparacao especial nao e necessaria – voce so precisa remover o pelo no pubis e no perineo.
  • Pode ser realizado nas condicoes de qualquer consultorio ginecologico equipado com uma cadeira de observacao.
  • Como o procedimento tem um efeito de curto prazo (ate 1 hora), e realizado imediatamente antes do aborto.
  • Quando uma mulher esta sentada em uma poltrona, a pele nas nadegas e no perineo e tratada com um anti-septico.
  • Logo abaixo das nadegas sao pontos simetricos – o ponto de protrusao dos tuberos isquiaticos da pelve.
  • Em uma seringa, uma solucao de anestesico local – novocaina ou lidocaina – e tomada. Depois de anestesiar a pele, a agulha avanca para o osso saliente e, em seguida, a droga e injetada ali.
  • Nesse caso, o funcionamento do nervo genital, que sai desses pontos da cavidade pelvica, e bloqueado. A mulher deixa de sentir dor no perineo, o que facilita o trabalho do medico.

O efeito deste metodo de anestesia e de curta duracao, portanto, algumas horas apos a manipulacao, pode ocorrer dor no baixo-ventre.

Anestesia regional

O bloqueio e o metodo mais comum de anestesia usado em ginecologia. Isto e devido a um pequeno numero de efeitos colaterais – apenas as raizes da medula espinhal sao desligadas em um determinado nivel. Antes da anestesia geral, o bloqueio tem varias vantagens:

  • Como a mulher e consciente, nao ha necessidade de monitorar os sinais vitais da respiracao e da circulacao. Para avaliar a condicao, basta monitorar os indices dos numeros de pressao arterial e pulso.
  • A sensibilidade da metade inferior do corpo e das pernas apenas se apaga, o que nao perturba a respiracao durante a manipulacao.
  • Para a introducao da medula espinhal, doses menores da droga sao necessarias do que com a inalacao e vias intravenosas.
  • O efeito analgesico e duradouro por cerca de 12 horas. Isso se deve a retirada lenta do anestesico do liquido cefalorraquidiano, o que facilita o manejo do paciente apos um aborto.
  • E possivel instalar um cateter atraves do qual um anestesico adicional e injetado, se ocorrer dor apos a intervencao.

A unica desvantagem dos metodos regionais e que eles devem ser levados para o hospital para sua implementacao, uma vez que o trabalho das extremidades inferiores e interrompido durante a anestesia.

Bloqueio epidural

Externamente, dois tipos de bloqueios regionais quase nao diferem – um lugar de introducao, uma tecnica semelhante de implementacao. Mas existem diferencas cardinais que sao encontradas dentro das membranas da medula espinhal.

Essas tecnicas envolvem a introducao de um anestesico em varios niveis do anestesico, do qual o efeito final dependera. O bloqueio epidural em termos de tecnologia e muito mais facil, o que causa seu uso frequente no aborto:

  • Ao se preparar, as mulheres devem fazer testes e serem examinadas por um anestesiologista para excluir quaisquer processos patologicos que ocorram no corpo.
  • O procedimento e realizado 30 minutos antes da intervencao para observar a condicao da mulher.
  • E feito em uma posicao sentada no sofa – a parte de tras e maximamente dobrada, apoiando-se nas pernas.
  • Um anestesista aponta o ponto de injecao, localizado na regiao lombar da coluna vertebral, a pele e tratada com anti-septico e iodo. A agulha passa entre os processos espinhosos das vertebras, caindo na espessura dos ligamentos.
  • Quando a agulha passa para o espaco epidural formado pela casca dura da medula espinhal, um cateter e introduzido atraves de um condutor especial – um tubo fino.
  • Atraves dele vem um anestesico (lidocaina), que bloqueia a sensibilidade dos nervos espinhais. A acao ocorre no nivel de sua saida do canal vertebral, o que causa a incapacidade de apenas sensibilidade a dor.
  • Depois de controlar a acao, o paciente e ajudado a sentar-se na cadeira ginecologica, e so entao o aborto comeca.

Alem de eliminar a sensibilidade a dor, o metodo nao e acompanhado por outros efeitos, o que o torna popular em ginecologia.

Raquianestesia

A escolha deste metodo executa-se quando ha um alto risco de complicacoes da intervencao – hemorragia, violacoes da contracao uterina. Isso e feito apenas em ambiente hospitalar, uma vez que e necessaria uma preparacao cuidadosa para a manipulacao. Externamente, nao se diferencia de um bloqueio epidural:

  • O treinamento e semelhante, mas mais atencao e dada ao questionamento e ao exame do paciente.
  • Com a administracao espinhal do anestesico, a pressao arterial e bem controlada, uma vez que muitas vezes cai.
  • Uma agulha mais fina e afiada e usada, o que permite superar os tecidos moles das costas e uma medula solida. O objetivo e entrar no espaco subaracnoide preenchido com liquido cefalorraquidiano.
  • Injetada diretamente no anestesico (lidocaina e outros), cuja dose e menor do que com o bloqueio epidural. Muitas vezes, um forte analgesico (opioides) e adicionado a ele, o que permite prolongar e intensificar o efeito do produto principal.
  • Juntamente com a eliminacao da dor, outros tipos de sensibilidade desaparecem e o tonus ??dos musculos da metade inferior do corpo e das pernas diminui. Isso elimina problemas de dilatacao cervical, bem como obstrucao mecanica no perineo.
  • O efeito persiste por muito tempo, o que exclui o uso de um cateter – sua introducao com este procedimento e muito mais complicada.

O uso de bloqueio espinhal e justificado pelas dificuldades esperadas durante o aborto, quando uma extensao da intervencao e necessaria. Se a menina nao tiver restricoes especiais, a opcao peridural deve ser preferida.

Anestesia geral

O aborto sob anestesia geral e um problema duplo para os medicos – a anestesia geral agrava intensamente o curso da manipulacao cirurgica simples. Portanto, a anestesia e usada apenas em casos raros quando uma intervencao significativa e planejada:

  • Atualmente, isso se aplica somente a abortos em uma data posterior – mais de 12 semanas. Durante esse periodo, a interrupcao por seu mecanismo se assemelha a uma pequena cesarea.
  • Isso nao se deve a uma tecnica semelhante, mas a mudancas no corpo da mae – em 4 meses, um pequeno embriao se torna uma crianca de pleno direito, que e de tamanho pequeno.
  • O feto, junto com as membranas, ocupa toda a cavidade do utero, enquanto recebe suprimento sanguineo intensivo. Sua remocao sera acompanhada por um trauma significativo nas paredes do utero, bem como uma forte perda de sangue.
  • Para excluir fatores aleatorios na forma de reacoes corporais ou anestesia inadequada, a consciencia da mulher e desligada. Depois disso, os medicos realizam uma remocao calma e cuidadosa do ovulo fetal, enquanto o anestesiologista controla a condicao da menina.

E mais frequentemente usado anestesia inalatoria (mascara) com aborto – fornece uma saida “suave” da anestesia geral, que tem um minimo de efeitos colaterais.

Inalacao

O metodo e baseado na alimentacao de uma mistura dosada de oxigenio e anestesico atraves de uma mascara especial. E equipado com valvulas especiais que permitem a circulacao dessas substancias em um circulo, de modo a nao desperdicar o medicamento em vao. O efeito comeca quase instantaneamente, quando o nariz e a boca estao mascarados:

  • A entrada rapida na anestesia e facilitada pela pre-medicacao – a introducao de drogas que asseguram a calma do sistema nervoso antes da intervencao. Previne o desenvolvimento de solucos, baba ou vomito, o que muitas vezes complica a anestesia geral.
  • A inalacao de fumos proporciona uma depressao gradual da consciencia, apos a qual a mulher fica imersa em um sono artificial.
  • Nesse caso, ha uma perda completa da sensibilidade, exceto pelos reflexos principais. O relaxamento muscular tambem e observado, a medida que a estimulacao cerebral diminui.
  • O aparelho de narcose regula a entrega do medicamento, o que permite manter o nivel necessario de anestesia.
  • A concentracao de oxigenio tambem depende da respiracao de uma mulher – quando ela diminui no sangue, e necessario aumentar o volume de ar fornecido.
  • Quando o aborto termina, a remocao da mascara leva a um rapido retorno da mulher a consciencia. Seus pulmoes sao novamente preenchidos com ar, o que permite que voce remova rapidamente o gas narcotico deles.

Agora, uma anestesia combinada complexa e geralmente usada – o paciente e injetado em um sono rapido com anestesicos intravenosos, e entao essa condicao e mantida por anestesia com mascara.

Intravenoso

A lista de medicamentos usados ??para anestesia intravenosa e extensa – inclui analgesicos narcoticos e tranquilizantes com pilulas para dormir. Eles tem duracao de acao diferente, portanto, esquemas multicomponentes sao usados. Este metodo requer indicacoes claras, bem como treinamento especial:

  • A indicacao para anestesia intravenosa e o aborto em uma data posterior (mais de 12 semanas), o que exigira manipulacao cirurgica adicional.
  • Seu volume pode ser insignificante – mas deve necessariamente implicar danos a qualquer tecido genital.
  • Anestesicos intravenosos geralmente agem rapidamente – em poucos minutos, apos os quais o efeito cessa.
  • Portanto, comece com uma grande dose introdutoria, que permite que voce mergulhe a mulher em um sono artificial. Ele entra na corrente sanguinea, causando uma depressao gradual do cerebro.
  • Depois de atingir o nivel exigido, continue injetando o anestesico com um conta-gotas, mantendo sua concentracao no sangue.
  • Quando a operacao e concluida, a mulher recupera a consciencia depois de um tempo – isto e devido a eliminacao gradual do medicamento.

Anestesia intravenosa nao e recomendada para uso frequente, portanto, se voce teve essa manipulacao em um ano, voce deve informar seu medico sobre isso. Em seguida, outra tatica de anestesia sera escolhida, incluindo metodos mais seguros.